top of page

Fazer reconhecer o valor sistémico da agrofloresta Bela Flor - Campolide

Desafio: Articular o valor único do projeto de base comunitária Bela Flor – Agrofloresta num pitch e argumentário claros para garantir o reconhecimento do seu valor para a comunidade local e para Lisboa, e a continuidade de apoio pelo novo Executivo da Junta de Freguesia de Campolide, bem como de futuros Executivos. Paralelamente, inspirar a concretização de outras agroflorestas em Lisboa, capacitando agentes multiplicadores para a sua implementação e evolução com base no valor único comunitário que uma agrofloresta pode aportar para o desenvolvimento local

Recursos e Processo: Sessões de mentoria regulares e visita de campo com a coordenação do projeto Bela Flor – Agrofloresta, com o objetivo de apoiar a concretização do seu argumentário através de pensamento sistémico e de um storytelling sobre a agrofloresta enquanto sistema vivo e em movimento, possível de ser incorporado em acções de formação e de desenvolvimento comunitário.


Resultados: Desenvolvimento de competências na coordenação do projeto Bela Flor – Agrofloresta no âmbito da argumentação e da capacidade de influenciar um sistema para uma direção de co-evolução com os seus stakeholders responsável, consciente e inclusiva.



Comentarios


bottom of page